COMPORTAMENTO | Minha Nova Forma de Consumir Moda.

21.7.16


Vocês estão acostumados a ler sempre dicas de moda, beleza, bem estar, musica e afins aqui no blog, né? E por mais que tudo isso seja falado com minhas palavras e levando em consideração minha opinião, sinto falta de compartilhar com vocês textos mais pessoais, sobre coisas do dia-a-dia mesmo, sabe?! E pensando justamente nisso que resolvi dar um start em posts que tragam isso aqui pro blog, mesmo havendo uma temática sempre voltada para interesses em comum, e para começar, resolvi compartilhar com vocês um assunto bem particular e pertinente em nossa sociedade, principalmente para aquele que consomem moda de forma mais constante.

Sempre me considerei uma pessoa consumista, e não só quando o assunto é roupas e acessórios fashion. Sempre gostei de gastar, e isso, de fato, sempre me deu muito prazer, me fez bem e me deixava feliz. Até alguns anos atrás, fazia isso de forma compulsiva, mas sempre dentro dos meus limites, claro, sempre respeitei meu orçamento e cumpri com minhas responsabilidades, porém esse consumo era, quase sempre, de coisas desnecessárias, porém só vim perceber isso recentemente, mas já chego neste ponto.


Eu era do tipo de pessoas que não se preocupava se tinha 30 pares de sapatos, o importante era ter o tênis branco, preto, florido, cano alto, em couro, da marca tal, ou seja, achava que se tivesse um par de cada ainda seria pouco, pois um sapato bonito faz toda a diferença no look, e realmente faz, mas não preciso ter tantos assim. Se ceguei a ter 30 pares de sapatos, imagina quantas camisetas e pares de calça eu tinha... Era do tipo de pessoas que comprava uma camiseta, usava uma vez e nunca mais vestia ela. Eu dava para um amigo ou deixava guardada, caso gostasse muito dela. Lembro como se fosse hoje, minha irmã abrindo meu guarda roupas e se impressionando com a quantidade de calças que eu tinha. Enquanto ela se revesava em seus oito pares de calça, eu tinha o triplo, em várias modelagens e cores.

Não era pelo fato de ter o blog que eu consumia assim, mas por realmente querer sempre estar com um visual diferente, e para isso, achava que quanto mais roupas tivesse, melhor seria. Imaturidade minha. Teve uma época que minha mãe dizia que eu era doente, pois não podia por o pé fora de casa que voltava com pelo menos uma sacola de loja, pois sempre achava que eu precisava daquilo, fosse um par de meias ou até mesmo cuecas novas.

Comer bem, em lugares bacanas, assistir os lançamentos do cinema, comprar cds que nem ouvia, pois usava mais o celular pra escutar música, presentear os outros, viagens e baladas também faziam parte deste consumo desenfreado, mas nada disso pra mim era superficial, afinal eu estudava e trabalhava, merecia me fazer feliz. Mas, (in)felizmente, nem tudo é para sempre.

Ao sair do emprego dos sonhos, ainda me via bem, pois tinha uma boa reserva garantida na poupança, então dei só uma segurada nos gastos que eu considerava superficiais, porém uma hora a reserva ia acabar, né? Após alguns meses dedicando meu tempo somente a pós graduação, e com o orçamento mais apertado, voltei a trabalhar, mas ganhando bem menos que antes, logo tive que enxugar mais ainda o "padrão de vida" que tinha. Resumindo, com o tempo, o dinheiro ficou bem mais apertado, e entrei em desespero, pois o que antes me fazia bem, agora era motivo de tristeza e tortura para mim.


Ir ao shopping era meu passatempo preferido, mas sem poder gastar como antes, esse lugar virou meu pior pesadelo. Realmente, me sentia mal de ver tantas coisas que desejava (e que até pouco tempo compraria sem calcular o quanto isso acrescentaria na fatura do meu cartão pro mês que vem), sem poder comprar, que me senti mal por isso, mas como dizem, há males que vem para o bem.

Após meses convivendo com essa situação, percebi que não adiantava mais lamentar pelo que se foi. Descobri que era hora de amadurecer e ampliar minha forma de viver, melhorando meu jeito de consumir e saber tirar proveito dessa situação, por mais indesejada que fosse.

O que antes era comprado por impulso, agora era planejado. Peças com design difícil de ser adaptado a vários looks e ocasiões foram descartados, dando espaço para peças neutras e que me possibilitassem várias formas de usa-la. Os preços também era calculados, sendo assim os shoppings e lançamentos de coleção foram substituídos por outlets, bazares e liquidações. Isso me fez lembrar uma vez que ganhei um crédito de R$250 reais da minha irmã pra comprar uma jaqueta de couro na TNG do outlet que costumo ir e ao invés de fazer esta compra, saí de lá com uma calça, um short e duas camisetas da Zara, ou seja, porque comprar uma jaqueta de couro (que por mais que fosse linda, quase nunca usaria em Fortaleza) se posso garantir mais peças, e o melhor de tudo, que vou poder usar sempre?!

Acredito que hoje, me visto muito melhor do que na época em que podia vestir cada dia uma roupa diferente, e isso se deve ao amadurecimento que tive, não só da forma como consumir, mas como pessoa mesmo. Me sinto diferente, mais adulto e responsável pelas minhas coisas. Hoje, se tenho um guarda roupas variado, é porque cuido muito bem das roupas que comprei no passado, mas quase nada que tem nele hoje é novo. Se não me falhe a memória, a última roupa que comprei tem mais de 4 meses, e estava de promoção.

Foi preciso passar por um "baque" pra poder ver que as coisas vão mais além do que imaginamos, eu só lamento que tenha sido preciso sair do meu "emprego dos sonhos" pra perceber isso, mas pelo menos tirei uma grande lição disso tudo, e sou muito grato ao que aconteceu. Agora, ao invés de lamentar e desejar roupas e sapatos, tudo que busco é trabalhar e poder viver como qualquer cidadão, sem exageros, mas se permitindo ser feliz com algo que lhe faça bem, afinal de contas, todos merecem uma recompensa por seu esforço. 

Resolvi pontuar algumas dicas valiosas pra gente usar sempre que formos as compras, assim você consome moda de forma inteligente e ainda economiza. Espero que tenham curtido o post e meu relato aqui, e que as dicas ajudem vocês também, claro! Abraços e até mais :)



Comente com o Facebook

10 comentários:

  1. Oi, tudo bem? Eu sou suspeito pra falar de compras hahaha mais eu sempre pesquiso antes, comparo preços e geralmente quando eu vou comprar um peça de roupa eu tenho que me imaginar nela, se ela vai combinar com outras peças que eu ja tenho e se vou me sentir bem com ela, aí sim eu finalizo a compra hahaha beijos!!!

    www.robsonvascovith.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Robson, você está fazendo certo, parabéns!!
      Abraços, querido e obrigado por dividir sua experiência conosco :)

      Excluir
  2. Eu sou super tranquila com isso,quase não compro rss só em ocasiões especiais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sorte a sua, amore, mas hoje também estou assim, bem contido :)

      Excluir
  3. Raramente compro. Quando compro é sempre em grande ahahah é para compensar as vezes que não compro xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, um dia de compras assim, pra tirar o atraso, é tudo de bom!!

      Excluir
  4. Nossa Lu! Li esse post e me vi nele!
    Já tive meu momento compradora compulsiva, já tive minha bad de não poder comprar tudo que queria e hoje vivo esse momento de compra consciente. Hoje em dia consigo ponderar bem na hora de gastar se aquilo é realmente necessário.
    Ótimo post!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Dani. É ótimo a gente manter o controle da situação, né? Pena que isso acontece, muitas vezes, quando passamos por um momento difícil... Mas enfim, a lição é sempre válida!
      Abraços :)

      Excluir
  5. Eu quase não faço muitas compras, mas sempre q preciso comprar prefiro as promoções. Um defeito que eu tenho é não "pesquisar" os preços antes de sair comprando,não tenho paciência, mas as vezes acaba me saindo bem mais caro. Eu amei seu post, essas dicas foram valiosas! Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois Stef, pesquisa, mulher, as vezes a gente paga o dobro do que realmente poderíamos gastar, sabia?
      Que bom que curtiu o post, abraços!

      Excluir

Então, gostou? Me diz o que achou.

Rede Socias

Sigam Nosso Facebook

Entre Eles - 2017 • Todos os direitos reservados • Host: Blogger • Desenvolvido por Quercio Santos
topo