NA TELONA | Lucy.

9.9.14

     Uma ficção científica ceia de muita adrenalina, ação e com um desfecho que vai te surpreender, afinal de contas, Lucy não só se tornou uma super humana, e dizer que ela seria quase um X-men seria pouco, já que ela se transforma quase em Deus.


     Considerado um dos maiores sucessos de bilheteria do ano, em todo o mundo, Lucy conta a história de uma jovem que, acidentalmente, acaba sendo envolvida numa máfia, onde ela e mais três homens serão responsáveis por transportar um novo tipo de droga sintética dentro de suas barrigas. Mesmo que perigosa, essa tarefa parece ser fácil, já que o grupo de mafiosos asiáticos tem um esquema bem armado, porém as coisas acabam saindo do controle quando o corpo de Lucy acaba tendo contato com essa substancia.
     Em paralelo a história que Lucy vive, um professor/cientista, que estuda o cérebro humano e suas capacidades, encabeça um novo projeto que tenta descobrir o que aconteceria com o homem caso seu cérebro passe a funcionar mais que os 10% da capacidade normal, e é nesse professor onde Lucy consegue encontrar algumas das respostas que precisa para mantê-la viva, pelo menos enquanto seu organismo permitir.
     Com o passar do tempo, e com a substancia tomando conta de todo o seu organismo, Lucy passa a aumentar sua capacidade de utilizar o cérebro, ativando áreas que permanecem adormecidas nos demais humanos, e isso lhe dá cada vez mais poder de controlar não só seus novos poderes, mas tudo que está a sua volta.


     Não sei se vocês lembram, mas Lucy já estava na minha Movielist faz tempo, pois desde quando vi o trailer fiquei louco para vê-lo, e realmente o filme é muito bom, só lamento ter pego uma sessão com filme dublado, mas mesmo assim adorei mesmo e super indico. Para os curiosos, segue o trailer, caso ainda não tenham visto:


Comente com o Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Então, gostou? Me diz o que achou.

Rede Socias

Sigam Nosso Facebook

Entre Eles - 2017 • Todos os direitos reservados • Host: Blogger • Desenvolvido por Quercio Santos
topo