Bloco de notas - Dormindo no escuro.

9.9.12

De cabeça baixa, me deparo com um buraco.
Escuro, profundo, parece ser frio
Encaro ele como se algo fosse acontecer.
Os minutos passam e o buraco continua lá
Eu admirando sua infinidade
Me perdendo em sua profundeza
Tentando encontrar seu fim.

Imagino o quanto seria insano me jogar nessa escuridão
Como seria me sentir abraçado por esse vazio
Tentando chegar ao fim de tudo 
E descobrir se o que parece ser frio tem algum sentido.
Então me jogo em seus braços sem medo e começo a cair.

No meio dessa escuridão, estou cego
Mas essa cegueira me faz ver o que estava escuro em mim
Fazendo os meus sonhos virarem fumaça e meu eu se evaporar friamente.

Me agarro na barra do vestido da solidão
E a escuridão canta para eu dormir.
Ao acordar, tudo parece claro e iluminado
Tudo parece não fazer sentido
Até perceber que o profundo buraco,
E sua escuridão,
Não passavam de fantasmas e medos criados por mim
Durante toda minha vida.

 

Comente com o Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Então, gostou? Me diz o que achou.

Rede Socias

Sigam Nosso Facebook

Entre Eles - 2017 • Todos os direitos reservados • Host: Blogger • Desenvolvido por Quercio Santos
topo