Para ouvir do começo ao fim - Blackout.

9.10.11

     Se você precisa de um álbum dançante do começo ao (quase) fim, você precisa do Blackout, o quinto trabalho de inéditas da cantora Britney Spears.


     Blackout foi lançado em 30 de outubro de 2007 e atingiu o #2 lugar na parada dos álbuns mais vendidos dos EUA na semana de estreia, vendendo aproximadamente 290 mil cópias. Ao total, o disco vendeu (até hoje) mais de 3 milhões de cópias no mundo. Dentre muitos méritos, em 2009, Blackout foi considerado pela revista Rolling Stones americana o quinto melhor álbum da década, também pudera, o disco é totalmente inovador e obscuro, lançando tendência no mundo pop.
     Com 12 faixas (versão original), Blackout teve três singles oficiais, Gimme More, Piece Of Me e Break The Ice, todos com grande êxito nas paradas musicas do mundo inteiro.
     Ninguém esperava que Britney Spears fosse capaz lançar, nessa época, um álbum tão poderoso e influente, pois sua vida pessoal estava abalada e as noticias referentes ao nome da popstar não eram as mais empolgantes. Porém, mais uma vez, a princesinha do pop deu um tapa na cara de quem duvidava de seu potencial. Basta acompanhar o considerável êxito de vendas e as criticas positivas dos veículos de comunicação especializados em música para comprovar isso.
     Mas porque o Blackout é tão brilhante?
     Britney contou com a colaboração de grandes produtores, porém nem todos são (ou eram) conhecidos, mas certamente tinham uma visão além do que estava sendo produzido nos últimos anos. O lado obscuro e sensual de Britney foi explorado em cada faixa, onde ela casou sua voz melodramática e quente com as batidas fortes e marcantes de cada canção. Não há uma música sequer que não possa ser dançada, com exceção da (quase) baladinha Why Should I Be Sad.
     Certamente, o que faz de Blackout um dos melhores trabalhos pop lançados até hoje, é o fato dele ser um álbum consistente, sem desníveis. Sua sonoridade é pulsante e crescente, quando você pensa que ouviu uma boa música, a seguinte é melhor ainda, por isso não estranho quando ouço críticos falarem que este disco está projetado para o futuro, jamais ficando preso ao passado ou ao presente.
     Como comentei, o álbum é perfeito para qualquer balada noturna, mas não estou falando de qualquer festinha, falo de festas onde os sentidos são deixados de lado e não permitimos que a razão, e muito menos a emoção possa nos controlar.
     O álbum tem músicas sensuais, animadas e envolventes. Dentre as minhas preferidas estão Perfect Lover, Freakshow, Toy Soldier, Get Nacked e a quentíssima Break The Ice (minha preferida). Adoro a melodia e a letra de Heaven On Earth, ela é doce e inspiradora. Gimme More é realmente um dos marcos na carreira da cantora e Piece Of Me segue a batida chiclete que não desgruda de nossa mente e nos faz cantarolar por ai.
     Realmente este é um dos trabalhos mais marcantes da cultura pop, mas certamente ele não foi produzido, gravado e lançado com essa intenção, porém um excelente trabalho é reconhecido mesmo sem (quase) nenhuma divulgação, como foi neste caso.
     Separei algumas canções que fazem parte da versão original do cd para vocês ouvirem no volume máximo!

Gimme More


Piece Of Me


Break The Ice

 Freakshow (fan made version)

Comente com o Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Então, gostou? Me diz o que achou.

Rede Socias

Sigam Nosso Facebook

Entre Eles - 2017 • Todos os direitos reservados • Host: Blogger • Desenvolvido por Quercio Santos
topo